Anitta na Parada LGBT de São Paulo: 'A gente tem que ser livre para ser o que quiser'

Anitta não fez um show na Parada LGBT neste domingo (18), como anunciado anteriormente, mas subiu no trio elétrico, deu uma palhinha e levou o público à loucura quando começou a tocar Paradinha, seu mais novo sucesso:

E aproveitou também para dar um recado:

"Onde quer que eu for, onde quer que seja o País que eu esteja, eu vou arrastar a bandeira de que a gente tem que ser livre para ser o que a gente quiser ser"

Com o lema "Independente de nossas crenças, nenhuma religião é lei. Todas e todos por um Estado laico", a 21ª Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros), leva cerca de 3 milhões de pessoas para a Avenida Paulista, em São Paulo.

Em entrevista à GloboNews, Anitta ainda reafirmou:

"Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Suas crenças religiosas não têm a ver com a sua orientação sexual. Acho importante que todos aprendam a respeitar as diferenças do outro e a liberdade das pessoas"

Mas não foi só Anitta que deixou sua marca, não.

A apresentadora e modelo Fernanda Lima, que é madrinha do evento deste ano, afirmou em seu discurso de abertura que "o Brasil ainda sofre muito com a violência, a discriminação, e a homofobia" e que a "a parada traz entusiasmo" para lutar ainda mais por direitos.

Confira vídeos e matéria completa no link a seguirhttps://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/anitta-na-parada-lgbt-de-s%C3%A3o-paulo-a-gente-tem-que-ser-livre-para-ser-o-que-quiser/ar-BBCQobh?li=AAggXC1

Autor / Fonte: HuffPost Brasil Andréa Martinelli

Leia Também

Comentários