Benefícios do IPVA a motociclistas, Banco do Brasil limita atendimento diferenciado, DEM na disputa pelo Senado e governo



Motociclistas –
Interessante a proposta do deputado estadual Airton Gurgacz (PDT/Ji-Paraná) de reduzir em até 50% o valor do IPVA de motociclista (não confundir com motoqueiro) que não cometer infrações nos últimos 12 meses para motocicletas de até 160cc. Em caso de infração o motociclista perde o benefício. É que dados indicam que aumentaram de forma assustadora o volume de acidentes e infrações envolvendo motocicletas nos últimos meses. Fortalecer a fiscalização e orientação também ajudaria a melhorar o trânsito.


BB – O Banco do Brasil (BB) está limitando o autoatendimento nos finais de semana e feriados. O autoatendimento em Porto Velho, que tem horário para encerrar as atividades às 22 horas está fechando mais cedo alegando insegurança, devido à violência e a criminalidade crescentes. O problema é que o cliente paga pelo serviço, pois está entre as “obrigações” que tem com o banco. A responsabilidade de assegurar ao cliente o acesso ao serviço é do banco. É o fim da rosca...

Obrigação – Atitude estranha do prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB) de aparecer junto a políticos (deputados federais) elogiando os ditos cujos por terem conseguido recursos para a capital. Na primeira etapa foram liberados pouco mais de R$ 66 milhões para obras e recapeamento, de infraestrutura e asfalto em bairros. O valor total é de R$ 132 milhões. Pelo que se saiba buscar recursos federais extras para os municípios é obrigação de deputados e senadores, jamais favor.

Favor? – Pela maneira como se estão endeusando os políticos federais a impressão é que estão fazendo um grande favor a Porto Velho. Quem tem que agradecer são os políticos, que foram eleitos graças ao voto do eleitor, porque a função dos “representantes do povo” no Congresso Nacional é justamente viabilizar recursos extras, porque do FPM (municípios) e FPE (Estado) são de lei e chegam com ou sem políticos.

DEM – O partido presidido no Estado pelo deputado federal Marcos Rogério, de Ji-Paraná poderá ter candidatura própria ao governo do Estado nas eleições de 2018. Será realizada uma prévia no partido, para que os filiados opinem sobre o assunto. No caso de opção pela candidatura à sucessão do governador Confúcio Moura (PMDB), o nome mais indicado é do ex-governador José Bianco. Marcos Rogério deverá disputar a reeleição, mas não está descartada, numa composição a disputa por uma das duas vagas ao Senado.

Respigo

Chargistas e ilustradores podem ganhar uma boa grana extra. É que o PMDB quer voltar a ser o MDB e está promovendo um concurso nacional para criação da nova logomarca +++ A informação é do jornalista de Brasília, Leandro Mazzini, que assina coluna diária no jornal “A Gazeta de Rondônia”. O prêmio é de R$ 30 mil e, segundo Mazzini o pagamento é com “dinheiro limpo” +++ Ventos fortes seguidos de chuva marcaram à tarde de hoje (12) na região central de Porto Velho. A temperatura elevada (36 graus) favorece os vendavais dos últimos dias na capital e também no interior do Estado +++ O DER terá muitas dificuldades para poder atender a demanda da maioria dos municípios no apoio à recuperação das estradas vicinais. Quase todos os municípios estão com as vicinais em condições ruins, agora, no período de seca situação que se agravará com as chuvas que estão chegando +++ O advogado Walter Silvano está animado com a possibilidade de Bianco candidatar-se nas eleições de 2018. Walter tem projeto de candidatar-se a deputado estadual no próximo ano. 

Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica

Leia Também

Comentários