DEM pressiona deputado Marcos Rogério, Mazzutti e Carlos Magno preferidos por Cassol, Raupp e Confúcio discutem futuro do MDB

 

DEM – O diretório nacional do partido comandado no Estado pelo jovem deputado federal Marcos Rogério, o DEM está pressionando o parlamentar a disputar a sucessão do governador Confúcio Moura (MDB), nas eleições deste ano. Marcos Rogério, que somou 60.780 votos, segundo mais bem votado no Estado a princípio tem uma reeleição sem dificuldades. Já na disputa pelo governo do Estado a situação é mais complicada, mas não impossível. Mas Marcos Rogério pretende mesmo disputar uma das duas vagas ao Senado.

Bianco – Devido a instabilidade política do Estado, onde o governador Confúcio Moura (MDB) a cada semana sinaliza que irá tomar decisão, sempre uma diferente da outra, como se fosse um jogo de par ou ímpar, o DEM tem uma opção que poderia ser colocar paz entre os políticos: o ex (governador, senador, deputado estadual, prefeito) José Bianco. Sem mácula na vida pública e um conciliador em potencial, talvez Bianco seja a luz no final do túnel.

Mazzutti/Cassol – O assunto está em fase de formatação, mas não é difícil se concretizar. Como o senador Ivo Cassol (PP-RO) está inelegível para as eleições de outubro próximo uma terceira via seria uma boa jogada. E não está difícil de ocorrer. Cassol estaria ajustando com o maior produtor de soja do Estado, Juca Mazzutti, uma candidatura a governador. E Cassol já tem até o vice para Mazzutti, o ex-deputado federal e fiel escudeiro do senador, Carlos Magno. Quem viver verá...

MDB – Ontem (12) ocorreu uma reunião importante em Rondônia, que tem tudo a ver com o futuro político do Estado. O senador Valdir Raupp (MDB-|RO) teve que adiar a viagem a Brasília da tarde para à noite, porque recebeu um telefonema do governador Confúcio, pela manhã, que estava no interior solicitando que o esperasse. O teor do que motivou o encontro, ainda, não se sabe, mas certamente envolveu a sucessão estadual, que a cada dia apresenta um quadro diferente.

Fitha – Os recursos do Fundo para Infra-estrutura de Transporte e Habitação-Fitha, foi criado com a finalidade de construir, pavimentar, restaurar e manter estradas estaduais e implantação de conjuntos habitacionais e programas sociais de habitação. É específico para atender os municípios, mas em Rondônia quem administra e distribui é o governo do Estado (?). Esta semana os deputados estaduais aprovaram requerimentos questionando o governo do Estado sobre os investimentos do Fitha nos municípios.

Respigo

Bem que o ex-senador Expedito Júnior tentou filiar o ex-procurador geral do Estado, Héverton Aguiar ao PSDB, mas não conseguiu. Como Héverton é pré-candidato ao governo e, ainda, não tem partido, para os tucanos seria uma ótima opção +++ Mas Expedito não obteve sucesso em filiar Héverton. Um dos motivos seria a impossibilidade de coligação com o PP, do senador Ivo Cassol, que quer distância do ex-procurador +++ Hoje aconteceu uma reunião das mais importantes na cúpula do PSDB. Quem tem ligações com os tucanos no Estado garantem que a pauta central era a possibilidade de a presidente do diretório regional e deputada federal Mariana Carvalho disputar o governo do Estado este ano +++ Mariana tem condições de uma reeleição sem maiores problemas à Câmara Federal. E não deixa de ser um nome forte para a concorrer à sucessão do governador Confúcio Moura (MDB).

Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica

Leia Também