Editorial – Segurança Pública sucateada será o pilar da ‘herança maldita’ do governo Confúcio Moura

Porto Velho, RO – Não é de hoje que servidores e autoridades falam sobre a penúria relacionada à Segurança Pública em Rondônia. Há quase oito anos, o governo comandado pelo peemedebista Confúcio Moura faz ouvidos moucos acerca do sucateamento de delegacias e tudo quanto é tipo de aparato em células diversas no setor.

Prova disso trouxe a reportagem da SICtv – afiliada da Rede Record – ao abordar a situação escandalosa da Delegacia de Polícia de Cacoal. Nos banheiros não há sequer suporte para papel higiênico; a estrutura física, então, está caindo aos pedaços. Não há qualquer condição mínima – e muito menos humana – para que os agentes desempenhem suas funções de forma digna.

Veja abaixo



Mas a emissora de televisão não é a única a tratar do assunto de maneira minuciosa. O próprio Rondônia Dinâmica, num dos capítulos da série especial sobre improbidade administrativa, vencedora do Prêmio MP de Jornalismo do ano passado, revelou traços tanto da negligência quanto da omissão do Executivo.

Depoimentos e fotografias apresentadas por quem trabalha na área e dedica sua vida à proteção do patrimônio público e ao resguardo à segurança de desconhecidos corroboraram com a comprovação do cenário caótico estabelecido em terras rondonienses.

Leia em
19/10/2016 – 
Desvio de recursos impõe cárcere ao cidadão comum enquanto criminosos prosperam em liberdade

Recentemente, nova denúncia apresentada por Rodrigo Marinho, presidente do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Rondônia (Sinsepol), demonstrou outro viés da mácula infligida pela gestão de Moura: se a desfaçatez com os profissionais já não fosse suficiente, agora o alto comando do Palácio Rio Madeira persegue, disfarçadamente, é claro, os trabalhadores que tanto se esforçam pelo Estado mesmo em condições deploráveis e desumanas de ofício.

A Direção Geral da Polícia Civil (DGPC) teria solicitado a todos os delegados, em caráter de urgência e no prazo máximo de 24h, uma lista com os nomes dos policiais “desmotivados”.

Marinho, contrariado, respondeu de pronto dizendo que não há desmotivação, mas sim descontentamento com a Direção Geral e a própria Secretaria de Segurança (Sesdec).


Frisa, ainda, que o desempenho dos policiais de Rondônia está acima da média nacional levando em conta a proporção em relação ao número de habitantes. Mesmo com determinações como a denominada "cota para combater o crime", ou seja, viaturas só podem ser abastecidas até o volume "x", semanalmente; caso seja ultrapassado o marcador, os automóveis seguem parados até o início da semana subsequente.

Pior ainda: embora não tenha especificado o conteúdo, o líder da entidade relatou que os agentes se veem prestes a distribuir panfletos em semáforos para agradar interesses políticos de “pessoas que não estão verdadeiramente comprometidas com a segurança da população”. 

Se as intenções do governador Confúcio Moura se concretizassem e o País abolisse a realização de concursos e extirpasse garantias constitucionais como a estabilidade no serviço público, situações assim seriam recorrentes. E mais: quem ousasse desrespeitar uma ordem como essa patacoada de panfletagem, por exemplo, seria chutado para fora daqui pra lá, ainda que produzisse além da conta, prestasse serviço eficiente e fosse pontual em todas as exigências atreladas ao respectivo cargo.

Entenda
08/08/2017 – Confúcio ‘chuta o balde’ e diz que Brasil precisa parar com concursos e acabar com estabilidade no serviço público


Policiais, médicos, delegados, enfermeiros, enfim, todo trabalhador que se preze acumularia, concomitantemente, a função de Bobo da Corte: ou faz graça pro Rei dar risada, ou cabeça cortada, filho!

Resumindo, as pessoas passariam a trabalhar para o governador e seu CPF, não mais para o Estado.

É guilhotina e ponto final...

Agora, interessante é que o homem do blog vai de 0 a 300 km em pouquíssimos segundos. E desacelera com velocidade semelhante. Há poucos dias, falava sobre essas mudanças institucionais aterradoras; hoje, enquanto a Delegacia de Polícia lá em Cacoal vem abaixo – sem mencionar outros polos na Segurança Pública – resolveu abordar em seu espaço particular sobre como é bom ir à feira livre comer tapioca e tomar cafezinho.

Haja trabalho para o próximo governador... 

Autor / Fonte: Rondoniadinamica

Leia Também

Comentários