Emater e Seagri já têm nomes definidos, Energisa “presenteia” Rondônia com energia 25% mais cara, mais mudanças no secretariado da capital

 

Agricultura – Dois nomes estarão na lista de pessoas que estarão compondo a equipe do governador-eleito, Marcos Rocha (PSL), que assumirá a partir do próximo dia 1º. O vice-governador Zé Jordan (PSL) ocupará o cargo de Secretário de Estado da Agricultura (Seagri). Zé Jordan como titular da Seagri já seria um nome definido por Marcos Rocha para comandar uma das mais importantes secretaria de Estado do futuro governo. Zordan tem amplo conhecimento da área agrícola.

Emater – A princípio o suplente de deputado federal Evandro Padovani seria o nome do governador Marcos Rocha para ocupar a pasta da Agricultura, cargo que ele já ocupava no governo de Confúcio Moura (MDB). Seu nome também chegou a ser cogitado para a Casa Civil, cargo que exige, acima de tudo fácil acesso à Assembleia Legislativa (Ale), para garantir aprovação de projetos importantes. Mas a informação mais recente é que Padovani presidirá a Emater, área ligada diretamente ao agronegócio.

Energia – A privatização da Centrais Elétricas de Rondônia-Ceron, adquirida pelo Grupo Energisa já rendeu o primeiro “presente” aos usuários: reajuste de 25% na tarifa a partir da próxima quinta-feira (13). O usuário de Rondônia paga uma tarifa absurda, fora da realidade do sistema: um casal que utiliza um aparelho de ar-condicionado, que fica ligado das 22h às 6h30, uma geladeira, tanquinho para lavagem de roupa, liquidificar utilizado em finais de semana e iluminação normal da residência, chega a pagar R$ 300. Um absurdo.

Energia II – O Ministério Público (MP) ou outros órgãos controladores deveriam aferir os contadores de energia. Quem paga os milhares de “rabinhos” existentes? Os usuários que têm contadores, lógico. A Associação Cidade Verde, presidida pelo ex-delegado da Polícia Civil, Paulo Xisto poderia formatar uma parceria com empresa especializada em aferir contadores, como já fez na época que a Ceron implantou os “olhões” nos postes e multiplicou as contas dos usuários.

Mudanças – Nunca um prefeito de Porto Velho promoveu tantas mudanças no secretariado, nos primeiros dois anos de governo como Hildon Chaves (PSDB). E ele deverá iniciar o ano promovendo mais três alterações no quadro atual. Um deles na Semusa (Saúde) que deverá ser ocupada pelo vereador e hoje, presidente da Câmara de Vereadores da capital, médico Maurício Carvalho (PSDB) como a coluna já adiantou há semanas.  

Respigo

A aprovação pelos deputados estaduais da redução da aplicação no fundo cultural do Estado de R$ 0,5% para R$ 0,05%, segundo os técnicos do governo do Estado, foi necessária. A cultura do Estado não terá dificuldades na movimentação do fundo no próximo governo +++ O Orçamento do Estado de Rondônia para ao próximo ano, superior a R$ 8 bilhões, que está sendo relatado pelo deputado Cleiton Roque (PSB-Pimenta Bueno) deverá ser discutido e votado na próxima semana. A previsão era que a tramitação plenária ocorresse na sessão ordinária de hoje (12) pela manhã, mas ficou para a próxima semana +++ o governador Daniel Pereira (PSB) está hoje em Brasília. Está preparando administrativa e financeiramente o governo para entregá-lo ao governador-eleito, Marcos Rocha (PSL) no próximo dia 1º +++ O número 17, do PSL do presidente da República Jair Bolsonaro, eleito em outubro último hoje é um símbolo e norte para muitas ações políticas. Espera-se para a próxima segunda-feira (17) o anúncio do secretariado do governador-eleito Marcos Rocha, pois a expectativa é grande +++ O prefeito de Vale do Paraíso, Charles Gomes (PSDB) esteve hoje (12) pela manhã na Assembleia Legislativa. Visitou o deputado Laerte Gomes (PSDB/Ji-Paraná) de quem ele foi chefe de gabinete, cargo que ele deixou para se eleger prefeito e garante que está fechando o ano com as contas em dia.

Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica

Comentários

Leia Também

 
Loading...