Fiscalização contra queimadas urbanas é intensificada

Fiscalização contra queimadas urbanas é intensificada

Com a chegada do período de estiagem em Rondônia, muitos moradores se aproveitam do tempo mais seco para eliminar o lixo doméstico e limpar terrenos com fogo. No entanto, esse tipo de prática é criminosa e passível de multa. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema) de Ariquemes (RO), no Vale do Jamari, tem feito campanhas de orientação e fiscalização.

Rogério Martins, fiscal da pasta, chama atenção para o valor das multas que variam entre R$ 571 e R$ 5.700. “Vamos intensificar no período da estiagem. O valor da multa depende da quantidade de resíduos queimados, tipo de resíduo, tamanho da área, se é terreno baldio ou não”, explica.

O servidor lembra que mesmo a queima de pouco lixo ou de uma pequena área de terreno, pode resultar em penalidade. “Qualquer volume, qualquer queima de material ao ar live é proibido e é passível de multa”, salienta.

Ele ainda pede que as pessoas não somente se preocupem com o valor da multa, mas com os prejuízos ambientais e de saúde causados pela fumaça. “Além da poluição atmosférica, ainda tem a questão de saúde, já que a fumaça causa vários problemas respiratórios, principalmente em crianças e idosos”, diz.

Rogério conta que muitas pessoas deixam para colocar fogo em horários fora do expediente da secretaria como forma de burlar a fiscalização, porém, a Sema criou uma conta de WhatsApp para que flagrantes possam ser enviados por foto ou vídeo. Desse modo, as multas podem ser aplicadas mesmo sem a presença do fiscal. O número para contato é (69) 99345-7716 e é possível ligar no (69) 3536-1521.

Autor / Fonte: Diêgo Holanda, G1 Ariquemes e Vale do Jamari

Leia Também

Comentários