Governador Confúcio Moura participa de evento com produtores do projeto Quintais Amazônicos

Governador Confúcio Moura participa de evento com produtores do projeto Quintais Amazônicos

Iniciativas dos agricultores familiares voltadas aos serviços ecossistêmicos são reconhecida com remuneração financeira em Rondônia

Em Rondônia, as iniciativas dos agricultores familiares e assentados da reforma agrária que favorecem a manutenção, recuperação e melhoramento dos serviços ecossistêmicos são reconhecidos com remuneração financeira por meio do projeto Quintais Amazônicos. Em Machadinho do Oeste, 113 produtores  participantes do projeto receberam na manhã desta sexta-feira (18) do Centro de Estudos da Cultura e do Meio Ambiente da Amazônia – Rioterra os seus pagamentos como incentivo ambiental.

“Eu aprendi com o projeto que o relacionamento entre a terra e a economia tem de ser harmonioso e que essa união, além de proteger o meio ambiente, é muito rentável”, conta o produtor rural Monclara de Souza Faria, que em três anos, ao aderir ao sistema agro-silvo-pastoril, recuperou 5 hectares de área degrada e plantou milho em 1 hectare, o que rendeu a ele no ano passado a produção de 60 toneladas de silagem de milho, gerando uma economia de R$ 30 mil na alimentação do seu gado. “Este ano vou plantar mais 2 hectares de milho”, comemora Faria .

Nesta primeira edição, além de Machadinho do Oeste, o Quintais Amazônicos também atende os municípios de Cujubim e Itapuã do Oeste. Ao todo são 184 agricultores familiares participando do projeto.

Cristiano Arrabal foi um dos 113 produtores de Machadinho que receberam o certificado de boas praticas por conservação do meio ambiente e o pagamento do serviços ambientais no valor de R$ 531,70, que entre outras iniciativas, apostou no sistema agro-florestal e plantou 1 hectare de maracujá, o que rendeu 800 quilos de polpa. “Esse incentivo vou investir na minha terra”.

O chacareiro Pascoal da Silva disse que agora cultiva sua terra com responsabilidade. Ele recuperou 1 hectare de área degradada com plantação de café clonal, castanha do Brasil e urucum na pequena propriedade que possui na Linha –MP 39, há 15 quilômetros do distrito de 5º Bec. “Além de conseguir uma renda, estou contribuindo com o meio ambiente e com as gerações futuras da humanidade”.

O governador Confúcio Moura parabenizou a equipe do projeto pela iniciativa, disse que todas as ações voltadas a preservação do meio ambiente devem ser reconhecidas e incentivadas, pois  grande desafio da humanidade é promover o desenvolvimento sustentável de forma rápida e eficiente. “Nos próximos dias, estaremos enviando a Assembleia Legislativa  um projeto de Lei  criando o pagamento de serviços ambientais como incentivo aos pequenos produtores rurais”, anunciou Confúcio.

O Quintais Amazônicos foi idealizado pelo  Centro de Estudos da Cultura e do Meio Ambiente da Amazônia – Rioterra e iniciada as atividades em 2014, com recursos  financeiro de R$ 9 milhões do Fundo Amazônia, administrado pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e mais R$ 1 milhão de contra partida.

O projeto promove o desenvolvimento de Sistemas Agroflorestais (SAFs) para a recuperação de áreas desmatadas e geração de renda a partir do plantio e da realização de pesquisas de culturas selecionadas e adaptadas ao tipo de solo e clima da região.

Segundo o coordenador de projetos do Rioterra, Alexis Souza Bastos, entre as principais metas alcançadas nestes quase quatro anos, foram distribuídas milhares mudas de espécies florestais e frutíferas aos produtores rurais desses municípios, recuperados mais de 740 hectares de áreas degradadas ou alteradas em 505 propriedades, apoio à regularização ambiental de propriedades mediante a realização do Cadastramento Ambiental Rural (CAR) para agricultores familiares e a promoção de cursos de capacitação voltados à geração de renda dos pequenos produtores.

O projeto Quintais Amazônicos é resultado da parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento Ambiental (Sedam); Prefeituras de Itapuã do Oeste, Cujubim e Machadinho; Universidade Federal de Rondônia (Unir); Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio); Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia/INPA; e Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária/Incra.

Além da presença do governador Confúcio Moura, o evento promovido pelo Rioterra  contou com a participação maciça dos produtores rurais, prefeito dos municípios de Machadinho do Oeste e Cujubim,  deputado estadual Saulo Moreira e deputado federal, Lucio Mosquini.

Autor / Fonte: Suelly David/Secom

Leia Também