Grevistas desafiam Justiça do Trabalho, Porto Velho e Ariquemes predominam na Ale, quem arcará com o prejuízo de Roberto Sobrinho?

 

Canuto – Quem conhece um pouco da história de Rondônia sabe quem é Assis Canuto, que já foi vice-governador, deputado federal, prefeito de Ji-Paraná (nomeado) em 1979 e duas vezes vice-prefeito eleito com José Bianco. Mineiro de Itumbiara, engenheiro-agrônomo, Canuto veio a Rondônia para colonizar a terra do futuro. Ele coordenou todo o processo territorial do Estado. O pioneiro é candidato a deputado estadual pelo DEM e tem uma ampla folha de bons serviços prestados ao Estado.

Greve – A paralisação do transporte coletivo em Porto Velho, mesmo com parecer contrário do Tribunal Regional do Trabalho-TRT de Rondônia é uma afronta à população, que depende do ônibus para se deslocar da casa ao trabalho. Ignorar decisão judicial demonstra que a Justiça brasileira, seja trabalhista, cível ou criminal precisa ser revista com urgência. Decisão judicial cumpre-se, não se discute. O judiciário está sendo ignorado e desafiado pelos grevistas. É o fim da rosca...

Mulheres – Nas eleições gerais (presidente da República, governadores, duas das três vagas ao Senado, Câmara Federal e Assembleias Legislativas), pelo menos 30% devem ser do sexo feminino. A exigência ficou definida, após a minirreforma eleitoral e os partidos estão enfrentando dificuldades. Antes bastava a filiação, agora os partidos têm que registrar pelo menos 30% de mulheres candidatas. O prazo para filiações terminará no próximo dia 15.

Capital – Porto Velho tem hoje a maioria dos deputados estaduais. Léo Moraes (Podemos), Aélcio da TV (PP), Anderson do Singeperon (Pros), Hermínio Coelho (PCdoB), Jean Oliveira (MDB), Jesuíno Boabaid (PMN) e Ribamar Araújo (PR). Léo Moraes é candidato a deputado federal e os demais à reeleição. Ariquemes é o segundo município com maior número de deputados e tem quatro parlamentares: Adelino Follador (DEM), Alex Redano (PRB), Geraldo da Rondônia (PSC) e Saulo Moreira (MDB). Ainda há Ezequiel Júnior (PRB), de Machadinho do Oeste, que também tem influência em Ariquemes.

Prejuízo – Nas eleições de 2016 o ex-prefeito de Porto Velho, Roberto Sobrinho (PT), nas pesquisas realizadas nas primeiras semanas de campanha era apontado como favorito pela maioria dos entrevistados como candidato a prefeito. Foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) pela “prática de atos ímprobos” quando prefeito e acabou ficando fora do segundo turno, porque concorreu com liminar. Sobrinho tem várias ações que já foram arquivadas por falta de provas. Esta semana a Justiça Federal arquivou mais oito processos. Quem pagará o prejuízo político e moral de Sobrinho?

Respigo

 O advogado e presidente da Associação de Defesa dos Direitos da Cidadania (ADDC) de Rondônia, Caetano Neto não conseguiu viabilizar sua candidatura a senador, como pretendia, pelo Podemos. Como a coluna já havia adiantado e ele contestou publicamente, deverá se alinhar à campanha do amigo de longa data, Carlos Magno, candidato ao Senado pelo PP +++ O debate na noite de ontem (9) entre oito dos treze candidatos a presidente da República organizado pela Band não empolgou o telespectador. Perguntas pessoais, respostas evasivas e formato engessado não trouxeram luz a realidade da política ao telespectador +++ No próximo domingo (12) Dia dos Pais a Bailarina da Praça promoverá encontro de jovens e crianças para homenagear os pais. A festa terá início às 17h e terá a apresentação da Banda do 5º BEC +++ São intensas as reuniões políticas que ocorrem na capital, após as convenções partidárias que foram concluídas no último dia 5. Até o prazo final para confirmação do registro das candidaturas, a próxima quarta-feira (15) teremos mudanças, inclusive com muitas surpresas.

Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica

Leia Também

 
Loading...