Ivo Cassol faz critícas à gestão do ex-governador de Rondônia

O senador Ivo Cassol (PP-RO) criticou nesta quarta-feira (16) a gestão do ex-governador do estado de Rondônia Confúcio Moura. Segundo o senador, as obras de saneamento básico, das rodovias e a melhoria na saúde prometidas não aconteceram, afetando a população, e a má gestão das contas públicas trouxe graves prejuízos aos cofres do estado, cuja dívida só cresce.

Entre vários problemas enfrentados no estado, Cassol lembrou que o ex-governador reparcelou a dívida do Banco do Estado de Rondônia (Beron), o que acabou elevando, como ressaltou, o passivo de R$ 2,1 bilhões para R$ 7,8 bilhões. Ele também criticou a aquisição de containers com o intuito de instalar salas de aulas provisórias para as crianças da rede pública de vários municípios. O pregão para essa contratação acabou sendo suspenso após denúncia ao Ministério Público, mas gerou um prejuízo de R$ 3 milhões com a dispensa de licitação, segundo informou o senador.

- O ex-governador Confúcio Moura não deveria andar no estado de Rondônia lançando uma pré-candidatura ao Senado. Ele tinha que andar nos quatro cantos de Rondônia pedindo perdão para o povo. Pedir perdão por quê? Pela mentira que ele pregou em 2010, pelas mentiras que pregou em 2014, por falta de gestão no governo, por falta de competência na sua gestão e por falta de seriedade e honestidade com a gestão pública - disse.

Rodovias

Ivo Cassol disse ainda que, na região de Jaru, as obras da rodovia no trecho entre Ouro Preto e Ariquemes foram adiadas, pois a empresa contratada desistiu de fazer o recapeamento. Para o senador, deveria haver uma punição para esse tipo de desistência. O sistema fica parado em torno de cinco meses, aumentando os custos para quem precisa transportar a sua matéria-prima, criticou o senador.

Autor / Fonte: Agência Senado

Leia Também