Leo Moraes diz que leilão da Ceron foi jogo de cartas marcadas e chama aumento da tarifa de assalto legalizado: "Todo o povo de Rondônia foi prejudicado"

Leo Moraes diz que leilão da Ceron foi jogo de cartas marcadas e chama aumento da tarifa de assalto legalizado:

Durante pronunciamento contundente, parlamentar acusa a Energisa de repassar imediatamente o preço da compra e das dificuldades da implantação do sistema ao consumidor

Porto Velho, RO – A manifestação que reuniu a sociedade civil organizada contra o aumento abusivo na taxa de energia elétrica em Rondônia, incluindo diversas autoridades públicas, trouxe à tona questões que, até então, fugiam à compreensão do povo.

As revelações a respeito dos bastidores do leilão da Ceron – arrematada pela Energisa – ganharam destaque durante o pronunciamento do deputado federal Leo Moraes, do Podemos.

O parlamentar disse que o leilão e seu resultado são consequências de “jogo de cartas marcadas” entre a empresa privada que tomou as rédeas da Ceron e a agência reguladora de energia, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

Além disso, em outra passagem do discurso, acusou o empreendimento de repassar imediatamente o preço do arremate e os gastos que envolvem questões de implantação do sistema ao consumidor.

“Parece que nada está tão ruim que não possa piorar no nosso estado de Rondônia”, bradou.

O congressista também relembrou que Rondônia gera quase 12% da energia elétrica para todo o Brasil.

“Chega de ser enganado. Diga não ao aumento [da tarifa] de energia. E nós somos contra o assalto legalizado. Que tirar onda? Quer brincar? Vai brincar com outro estado!”, concluiu.

Confira abaixo o manifesto de Leo Moraes
 


Fonte: Reprodução YouTube-Mappingrondonia

Autor / Fonte: Rondoniadinamica

IDETRO WORKSHOP

Comentários

Leia Também

 
Loading...