O “sumiço” do ex-prefeito Jesualdo Pires, Caetano Neto pode desistir para apoiar Carlos Magno, Lebrão e Laerte na presidência da Ale

 

Senado – Há quem torça o nariz quando se comenta sobre a possibilidade de a ex-senadora Fátima Cleide (PT) se eleger. Ela é pré-candidata ao Senado, o PT está em baixa junto à maioria da população, mas Fátima vem consolidando o seu objetivo. A ex-senadora foi quem priorizou e liderou a luta dos servidores públicos de Rondônia na transposição para o governo federal. Foi um trabalho difícil, considerado impossível, mas Fátima é a “mãe” da transposição e já aparece de forma crescente nas sondagens de opinião pública.

Senado II – O advogado Caetano Neto, presidente da Associação de Defesa dos Direitos da Cidadania- ADDC, pré-candidato ao Senado poderá rever sua posição nas eleições deste ano.  É que o seu amigo de longa data, desde a fundação da Associação dos Municípios de Rondônia-Arom, o ex-prefeito de Ouro Preto do Oeste, Carlos Magno (PP) resolveu disputar as eleições como pré-candidato a uma das duas vagas ao Senado. Caetano, ainda, não se pronunciou, mas certamente estarão na equipe de coordenação do amigo Magno.

Senado III – Carlos Magno era pessoa da maior importância na equipe do ex-prefeito de Ji-Paraná, Jesualdo Pires (PSB), que renunciou o cargo, porque é pré-candidato a senador. Estava sendo apontado como o coordenador da campanha de Jesualdo, que terá, ou teria homologada a candidatura nas convenções partidárias (20 de julho a 5 de agosto). Desde o início da semana que ninguém consegue falar e nem localizar Jesualdo Pires, justamente, após o senador Ivo Cassol (PP-RO), anunciar publicamente a pré-candidatura de Magno.

Governo – Nos últimos dias o nome do governador Daniel Pereira (PSB) vem sendo comentado, de forma agressiva até, como provável candidato à reeleição. No início da semana, mais uma vez, Daniel disse, publicamente, que o seu compromisso é com o senador Acir Gurgacz (PDT-RO), pré-candidato a governador. O que se comenta é especulação. Como as convenções terão início este mês e terminarão no próximo dia 5, teremos mais alguns dias de pulverização de notícias falsas e de “acordos” que jamais existiram e existirão.  

Bastidores – Esta semana as lideranças políticas estão em constantes negociações consideradas impossíveis. Ivo Cassol conversa com Maurão de Carvalho, presidente da Assembleia Legislativa (Ale) e pré-candidato a governador. Parte do grupo de Cassol, que ficou fora da disputa pelo governo do Estado, por problemas judiciais dialoga com Acir Gurgacz e o deputado estadual, pré-candidato a deputado federal e presidente regional do Podemos, Léo Moraes é a “noiva” que todos os pré-candidatos ao governo querem como vice.

Respigo

A morte do ex-senador Moreira Mendes, na madrugada de hoje (11) enlutou a política do Estado. Moreirão, como era conhecido foi um dos mais atuantes senadores e deputados federais que passaram pelo Congresso Nacional +++ Um dos assuntos mais comentados na Casa do Povo é sobre quem será o futuro presidente da Ale. Lógico que falta combinar com o eleitor, porque ambos os nomes mais comentados, antes precisam se reeleger, apesar de os analistas políticos acharem, que os dois conseguirão renovar o mandato +++ O atual 1º secretário da Ale, José Lebrão (MDB-São Francisco do Guaporé) e o líder do governo na Casa, Laerte Gomes (PSDB/Ji-Paraná) estão sendo apontados como postulantes em potencial a presidir a Ale a partir de fevereiro do próximo ano. Ambos têm condições de assumir o importante cargo, mas antes é preciso combinar com os eleitores e garantir a reeleição.

Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica

Leia Também