Prefeito faz o melhor Carnaval dos últimos anos e se entoca

Prefeito faz o melhor Carnaval dos últimos anos e se entoca

No Blog da Luciana Oliveira – O carnaval de rua está no fim e lamento não ter enviado pessoalmente o convite ao prefeito para o desfile do Bloco Pirarucu do Madeira com um RVSP, expressão francesa que significa “Responda por favor”.

O bloco que dirijo junto com o fundador Ernande Segismundo, completou 25 anos e fez um primoroso e inesquecível desfile, como tantos que contaram com o apoio da prefeitura através da equipe da Fundação Cultural.

Ninguém pegou em dinheiro, mas a prefeitura arcou com a banda, trios, grades e banheiros químicos dos blocos – uns com mais e outros com menos – que fizeram deste o melhor carnaval de rua dos últimos anos.

Há um ano a gestão de Hildon Chaves só recebeu críticas na folia momesca. Minhas, duríssimas.

Por honestidade, agora fiz questão de agradecer o apoio.

Apesar do planejamento e acompanhamento ser da Funcultural, houve vontade política para ampliar e diversificar a agenda de carnaval.

Teve folia em todas as regiões da cidade, democráticas e variadas.

Um ponto forte foi a sensibilidade do secretário de Cultura em promover repertórios tradicionais.

As crianças ganharam um evento que lotou o Mercado Cultural e à unanimidade recebeu elogios.

Só pela agenda oficial, 18 blocos desfilaram nas ruas da capital e outros tantos alheios à burocracia.

Foi um período fértil de produção de músicas, adereços, coreografias e fantasias.

Não sei quanto, mas circulou dinheiro na cidade.

Os ambulantes garantiram uma grana que vinha pingando em conta-gotas.

Além disso, foi um carnaval de paz.

O maior bloco da região Norte, a Banda do Vai Quem Quer, arrastou seus milhares de foliões sem registrar incidente.

Passada a festa, todos cochicham pelos cantos: por que o prefeito estando na cidade não foi cumprimentar seu povo?

Hildon acompanhou pela internet e televisão a maravilhosa festa que garantiu.

Falam em medo de vaias por conta da gestão que se sustenta em banhado. O entra e sai de secretários, um por mês desde que assumiu, inspira desconfiança e queixas.

Não creio que seria hostilizado e sendo, que enfrentasse o ônus de ser prefeito. Só desfrutar do bônus, é impossível.

Perdeu a chance de faturar politicamente e ainda é visto como medroso.

Gosto de repetir que quando uma prefeitura não promove a maior manifestação cultural do país, mil se revoltam. Mas, quando realiza um bom carnaval, centenas de milhares elogiam.

Acho que o prefeito cometeu um grande erro ao se ausentar da festa popular.

Em capitais com o vigor do nosso carnaval de rua, nenhum prefeito deixa de comparecer.

Quem merecidamente colheu aplausos foi o secretário e a sua equipe da Funcultural, até aqui alvo só de críticas e ‘fogo-amigo’ na gestão.

Ocampo Fernandes lavou a alma e provou entender que o diálogo é a única via possível de verdadeiramente fomentar a cultura popular.

Que ele estenda ao prefeito os parabéns pela vontade política e a queixa pela ausência.

O povo esperou o aplauso do prefeito em folias que reuniram elementos considerados um patrimônio imaterial cultural do Brasil.

Foi bonita a festa, pá!

Autor / Fonte: Luciana Oliveira

Leia Também