Rondônia busca vaga na seletiva nacional da Olimpíada do Conhecimento do Senai

Rondônia busca vaga na seletiva nacional da Olimpíada do Conhecimento do Senai

Começou e todo o Brasil, a primeira bateria de provas de seleção dos estudantes que representarão o Brasil na 44ª WorldSkills, a olimpíada internacional de profissões técnicas, marcada para 2019, na Rússia. Em Porto Velho, a abertura aconteceu na manhã desta segunda-feira, 12 de junho, com a presença dos alunos competidores, avaliadores, docentes, representantes do Departamento Nacional, alunos da escola Sesi-Senai Lagoa, dentre outros convidados.

Os alunos são avaliados através de suas competências; habilidades e atitudes adquiridas em toda a sua formação técnica. A Olimpíada do Conhecimento é o mais importante evento de formação e valorização profissional e ensino técnico do Senai. São classificados para participar os estados mais bem avaliados em cada categoria. Rondônia vai competir em nove categorias. Alunos rondonienses dos municípios de Ariquemes, Ji-Paraná, Cacoal e Vilhena também vão participar da competição, respectivamente em Vila Velha; Londrina, Goiânia, Teresina, Manaus e Palmas, entre junho e setembro deste ano.

Nove alunos olímpicos do Senai-RO vão realizar as provas práticas das ocupações Pintura Decorativa; Eletricidade Industrial; Panificação; Construção em Alvenaria; Sistemas de Transporte da Informação; Design Gráfico; Logística; Gestão de Sistemas de Rede de TI e Solução de Softwares para Negócios.

O diretor técnico Ademir Vicente falou do orgulho do Senai Rondônia, por receber, pela segunda vez, uma das etapas da seletiva nacional para a 44ª WorldSkills, considerada a maior competição de ensino profissional do mundo. “Hoje contamos com a participação de estudantes competidores de outros estados, que nos próximos dias serão avaliados na ocupação Pintura decorativa”, disse.

“A seletiva da Olimpíada do conhecimento é uma espécie de coroamento do nosso processo de educação profissional” afirmou Vicente. “O nível técnico e dedicação dos alunos, dos instrutores, da equipe em si que vem preparando esses alunos há muito tempo é a excelência da educação profissional feita no Brasil que é referência de educação profissional mundial. Então, ter uma seletiva da Olimpíada do Conhecimento em Porto Velho, numa ocupação bastante técnica, bastante focada no detalhe que é a pintura decorativa, na área da construção civil, é motivo de orgulho e fortalece o processo de educação profissional que o Sistema vem fazendo”, garantiu Vicente.

De acordo com o Ademir Vicente, os alunos têm a oportunidade de viver uma experiência única ao interagir com profissionais de outros Estados, não só os alunos que estão competindo, mas com os delegados, instrutores, especialistas do departamento nacional que estão as provas e que dão dicas, orientam, conversam. “Cada um deles vai utilizar essa experiência nas suas vidas profissionais que cada vez mais pede por trabalhos de alta qualidade, por isso precisam saber interagir, criar e inovar. Sendo assim, a seletiva da OC dá a esses jovens a condição para que eles se preparem cada vez melhor para o futuro”, argumentou.

“Integridade, transparência, justiça, parceria e inovação são os valores fundamentais da Olimpíada”, citou o presidente do Sistema Fiero, Marcelo Thomé. “Que o melhor vença para sermos muito bem representados e que possamos superar os resultados dos anos anteriores. Vamos mudar este país com os valores praticados pelas Olimpíadas do Conhecimento e precisamos levar isto para o nosso dia a dia, para a nossa atividade profissional, seja na indústria, ou na política, é fundamental resgatar esses valores para que possamos conquistar definitivamente e construir um país que represente o primeiro lugar conquistado em 2016 no WorldSkills”, afirmou Thomé.

Segundo o presidente da Fiero, Marcelo Thomé, a Olimpíada do Conhecimento é hoje uma vitrine da qualidade da educação profissional patrocinada pela indústria brasileira. “Além de incentivar a dedicação dos estudantes, é uma forma de avaliar a qualidade da educação oferecida pelo Senai. O desempenho dos competidores aponta novas tendências tecnológicas e mudanças nos perfis profissionais. Esses indicadores orientam a instituição na atualização dos currículos nas escolas”, ressalta.

Autor / Fonte: Assessoria / Fiero

Leia Também

Comentários