Senador Raupp consegue no Banco do Brasil prorrogar o prazo do CCIR

Senador Raupp consegue no Banco do Brasil prorrogar o prazo do CCIR

Com essa prorrogação, os agricultores de Rondônia terão acesso a empréstimos

Brasília - O senador Valdir Raupp conseguiu junto a direção nacional do Banco do Brasil prorrogar  até 31 de julho de 2018, o prazo de apresentação do Certificado de Cadastro  de Imóvel Rural(CCIR) por parte dos produtores rurais nas operações de crédito, através do PRONAF. 

Com essa prorrogação, os agricultores e produtores rurais do estado de Rondônia terão acesso a empréstimos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar(PRONAF), sem apresentar o CCIR, conforme exige banco federal. O prazo de vigência de apresentação do Cadastro do Imóvel nas operações financeiras - via PRONAF vencerá no próximo dia 31.

O senador conseguiu a prorrogação após audiência com diretores de Agronegócio do Banco Brasil, Marco Tulio Moraes e Gunther Knak,  nesta  segunda-feira(17/07), em Brasília. Também estava presente o presidente da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural,  Lúcio  Valadão.

Segundo o senador Raupp, a prorrogação por mais um ano do CCIR significa um avanço para o agronegócio rondoniense, pois, milhares de agricultores familiares  continuarão a ter acesso ao crédito  o que vai  expandir a economia do estado.

O senador  destacou que ele a deputada federal Marinha Raupp já tinham conseguido a prorrogação do CCIR, em 2016, e agora conquistaram um novo prazo para a satisfação dos produtores rurais e pequenos agricultores.

 Ele disse  também que juntamente com a deputada Marinha vai trabalhar para acelerar a regularização fundiária em Rondônia  após a sanção, na última semana, pelo governo federal da Medida Provisória 759, que trata  sobre a entrega definitiva dos títulos dos imóveis urbanos e rurais aos seus  proprietários.

Vou propor ao govenador Confúcio Moura um mutirão pela regularização fundiária no estado. Este mutirão envolveria o  Governo do Estado, Secretaria da Agricultura, EMATER, INCRA, MDA e Programa Terra Legal, frisou o senador Raupp.

Autor / Fonte: Ribamar Rodrigues /Assessoria

Leia Também

Comentários