SINDER-RO anuncia paralisação Geral da categoria a partir de 6 março

SINDER-RO anuncia paralisação Geral da categoria a partir de 6 março

Deputados apoiam luta da entidade sindical por melhorias e reajustes nos benefícios da classe trabalhadora

O Sindicato dos Servidores do Departamento de Estradas e Rodagem e Transportes do Estado de Rondônia - SINDER-RO, entidade sindical que representa os servidores do Departamento de Estradas e Rodagem e Transportes do Estado de Rondônia – DER-RO, anunciou nesta terça-feira (20), um ato de paralisação geral da categoria, em todas as residências do Estado.

O ato de paralisação, de acordo com o presidente da entidade sindical, Francisco Vicente de Souza, está programado para o dia 6 de março, caso não seja enviada à Assembleia legislativa de Rondônia, em tempo hábil, mensagem referente ao projeto de realinhamento de produtividade dos trabalhadores, para apreciação e votação.

Apoio dos deputados

Ainda segundo o presidente do SINDER-RO, alguns parlamentares que demonstram apoio à categoria, aguardam o envio da mensagem do Governo para votação do projeto, apreciação que está programada para o próximo dia 22, na Casa de Leis.

Categoria luta por melhorias e realinhamento de produtividade há mais de quatro anos, sem resultados

Defasagem

“Após várias tentativas de negociação e promessas do Governo do Estado, para realinhar os valores da produtividade da categoria, nada foi resolvido e os trabalhadores continuam arcando com os prejuízos. A defasagem em seus proventos já ocorre há mais de  4 anos”, informou o presidente da entidade sindical.

“O anteprojeto foi elaborado e enviado a Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão – SEPOG, onde está parado. A proposta de realinhamento não causou nenhum impacto ou prejuízo financeiro na folha de pagamento do Governo, segundo os técnicos do setor. O que falta agora é ser enviado para apreciação”, afirmou Francisco Vicente.  

“Os servidores já perderam a conta de seus prejuízos, por causa dessa defasagem e descaso do Governo com os trabalhadores do DER”, protestou o presidente da entidade.

O presidente do SINDER, alertou ainda:

“Uma paralisação dos trabalhos essenciais do DER-RO, por mínima que seja, acarretará em prejuízos econômicos e sociais em todo Estado e afetará principalmente os agricultores e produtores rurais que necessitam de estradas em boas condições de trafegabilidade para escoar suas produções. Além disso, uma greve promovida pela categoria, trabalhadores que são vitais para o desenvolvimento do Estado, causará também prejuízos para os setores da saúde, educação, segurança e infraestrutura, gerando impacto social negativo para a população”.

Os representantes do SINDER-RO se reuniram com a direção do DER-RO em prol dos servidores do órgão

Servidores não querem aumento, mais salários justos

“Não estamos pedindo muito. Nem queremos aumento, mas o que é justo. O que a categoria anseia é que o salários dos trabalhadores, voltem, ao menos, a ser equiparados aos ganhos de 2011, quando os servidores tinham salários e benefícios mais justos as suas funções exercidas”, denunciou Schimit Patroleiro, delegado da 12ª Regional do DER, em Jaru.

Autor / Fonte: Assessoria/SINDER

Leia Também

 
Loading...