TCE/RO suspende contrato de vigilância eletrônica firmado entre a Prefeitura de Porto Velho e empresa de Manaus

TCE/RO suspende contrato de vigilância eletrônica firmado entre a Prefeitura de Porto Velho e empresa de Manaus

Porto Velho, RO – Embora trecho da decisão do conselheiro Francisco Carvalho da Silva tenha sido publicado e divulgado através das redes sociais na última quinta-feira (15), a entidade que representa os vigilantes só acreditou na notícia ao ouvir pessoalmente do membro do Tribunal de Contas (TCE/RO).

Além do Sindicato dos Vigilantes do Estado de Rondônia (SINTESV/RO), estiveram no gabinete de Carvalho, na manhã desta sexta-feira (16), autoridades políticas como o deputado Hermínio Coelho (PDT) e os vereadores Jair Montes (PTC) e Ellis Regina (PCdoB); o conselheiro Wilber Coimbra, colega de Carvalho, também participou do encontro.


Hermínio discursa e recebe atenção dos conselheiros Coimbra e Carvalho

Era real. Na representação formalizada pela empresa HR Vigilância e Segurança, que atualmente opera o sistema com profissionais do setor, o conselheiro, sem pestanejar, optou por determinar desde já a imediata suspensão do contrato firmado com a IIN Tecnologia, de Manaus, “em face de evidência de irregularidades graves e tendentes a ocasionar prejuízo ao erário municipal”.

O prefeito Hildon Chaves, do PSDB, e o secretário municipal de Educação Marco Aurélio Marques deverão adotar as providências necessárias a fim de cumprir a determinação proferida pela Corte de Contas sob pena de aplicação de multas “sem prejuízos a outas cominações legais”.

Também será aplicada multa caso Chaves e Marques não comprovem, dentro do prazo de cinco dias a partir de suas notificações, a publicação oficial decretando a suspensão do Contrato nº 002/PGM/2018.

“É complicado analisar os processos porque existem duas partes. E cada uma delas se posiciona de maneira extremamente eloquente. Mas temos de trazer as alegações ao plano da realidade e, por ora, os indícios trazidos à Corte de Contas nos impõe cautela. Por isso, enquanto não ocorre análise do mérito da questão, determinamos a suspensão do contrato”, disse Francisco Carvalho.

Autor / Fonte: Rondoniadinamica

Leia Também

Comentários