Traços livres - por Wilson Souza

O amor brilhante Wilson & Célia

 

De novo, novamente, palavras surgem do nada,

E para contemplar as inspirações advindas do amor que vivo,

Volto a escrever compor, sim, compor em versos...

 

Da inversão do titulo desta peça poetizada,

Surgem expressões puras,

E, por esperar alcançou a BENÇÃO DO SENHOR,

Dois dos pontos cardeais me indicam que vive um amor irrestrito,

 

Não consigo e nem quero esconder o desejo mais sublime de ater,

Os pensamentos da sua nossa e vibrante caminhada, com você minha amada...,

Somos um par perfeito?

Ou, a musa seria alento puro para o espírito ávido de amor?

Resposta mais que inequívoca é tudo isso numa só pessoa, Célia Souza,

 

Tomado por aspiração e desejo de escrever, às vezes,

Recolho-me em meio à natureza,

Onde a paz e o verde da selva me levam a imaginar como seus olhos brilham ao lado de sua musa,

Por fim sou testemunha ocular disso,

E...  Em pensamentos extrair toda essência por excelência, em silêncio...

 

Migrei para ser sentinela da Amazônia nos idos de 82,

Aqui me encontrei,

Poderia ser nós estar a buscar de um elo perdido?

 

As belezas naturais aqui são extasiantes...

 

E assim fui premiado ao ter sua inclinação,

A vida é assim os fins justificam os meios.

 

O ser humano é mutável, mas sempre procura o que é melhor para ele, e, se isso for feito com, respeito, carinho e fraternidade, o rio de felicidade e encanto vivaz fluirá sem obstáculos ou recurvas indesejadas.

Autor / Fonte: Assessoria - Wilson Souza

Leia Também

Loading...