Jornalistas, ficai atentos! por - Osmar Silva

 Amigos, finalmente acabou o Carnaval e São Paulo comemora 5 milhões de foliões nas ruas. O maior ‘forrobodó’ da Capital do Trabalho até hoje. Juntou o aché da Bahia, o samba do Rio e o frevo de Pernambuco e otras cositas más e fez a ‘sua’ festa. Carnavalizou. Rondônia também encerrou ontem a espichada folia de Momo com mais blocos e gente nas ruas e zero escolas de samba.

O Congresso Nacional 'torrou' mais de R$ 200 milhões durante o feriadão com sua excelência 'o parlamentar'. E nenhum centavo com o ilustríssimo ‘Senhor Otário’ que só serve para pagar a conta.

Agora, dizem que vão trabalhar. Sinalizam com a instalação da Comissão de Constituição de Justiça para analisar a reforma da previdência. Isso, após o líder de cada bancada apresentar o seu membro. Vai rolar muita catimba. E esse é só o primeiro ítem para destravar o Brasil.   

As chuvas de março, tão cantadas, e potencializadas neste verão, estão deixando marcas de destruição no Sudeste do Brasil. Que ironia. É no verão que mais chove na Região e não no inverno. É tanta água, que cai, em poucas horas, o volume esperado para o mês inteiro. E com ela vão vidas e patrimônios.

Só agora começa, de fato, o ano de 2019. Ano difícil para os profissionais de comunicação quem têm de atuar em ambientes de governos democráticos semi-militarizados, reagentes e perseguidores, que têm ojeriza a críticas e pensamentos contrários.

Os exemplos surgem todos os dias. Ameaças veladas e, às vezes, diretas a profissionais e veículos estão sendo registradas país afora. Agora mesmo o próprio presidente da República está digladiando com jornalista que 'supostamente' pugna por seu impecheament. E alguns estados copiam a conduta. Inclusive o nosso.

Não é à toa que organismos de aferimento internacional estão apontando o Brasil como o detentor da triste 3ª colocação de ambiente mais hostil ao trabalho da imprensa. Aqui se persegue, agride e mata profissional de comunicação. Preferencialmente jornalistas.

Isso tudo, sem falar nos comunicólogos que pululam, nos gabinetes políticos e governamentais, com suas habilidades com o celular e a total irresponsabilidade no uso das redes sociais.

O descompromisso com a verdade, a ética e o respeito parece haver se transformado em qualidades buscadas por quem quer aparece a qualquer preço. E estes ‘profissionais’ não têm nenhum pudor para atacar quem se atreva a apontar o dedo para o seu ‘assessorado’. 

É nesse ambiente adverso que o profissional sério, responsável e competente tem que sobreviver. E sofrer a angústia e a tristeza de ver seus espaços ocupados pela mediocridade acolhida por quem tem o dever e de a combater. Justamente os que têm contas a prestar à sociedade e ao eleitor.

Amigos, colegas jornalistas e profissionais da comunicação ficai em alerta, pois os ventos que sopram não têm a carícia da brisa.

Osmar Silva – Jornalista – Presidente da Associação da Imprensa de Rondônia – AIRON – Diretor/editor do noticiastudoaqui.com – WhatsApp 99265.0362 – sr.osmarsilva@gmail.com

Autor / Fonte: Osmar Silva

Comentários

Leia Também