Opinião – Deputado propõe parceria entre parlamentares na distribuição de emendas

Opinião – Deputado propõe parceria entre parlamentares na distribuição de emendas

Porto Velho, RO – O agronegócio é uma das forças econômicas de Rondônia e responde por significativa parcela do segmento. A Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) tem recebido muitas críticas de parlamentares, porque se preocupa mais em organizar a Rondônia Rural Show nos últimos anos e não desenvolve um programa eficiente para o importante setor. Merecidas.

Rondônia é composto na maior parte do seu território de pequenas e médias propriedades rurais com a maioria ainda dependendo de regularização fundiária. O problema também ocorre no perímetro urbano dos municípios.

Esta semana o deputado estadual Lazinho da Fetagro (PT-Jaru) de origem agrícola e empenhado em fortalecer o mini, pequeno e médio produtor rural se pronunciou da tribuna da Assembleia Legislativa (Ale), alertando para a falta de uma maior sintonia entre os parlamentares estaduais e federais (deputados e senadores) no que se refere a liberação de emendas.

Segundo Lazinho, muitas associações de produtores rurais foram favorecidas por deputados (estaduais e federais) e senadores, com emendas para compra de tratores, por exemplo. Inúmeras têm o importante equipamento, mas faltam grades, plantadeiras, colheitadeiras, pulverizadores, lâminas, carretas. “Por que não unirmos para liberar emendas em conjunto, para que as associações e municípios possam ter tratores e equipamentos?”, questionou o deputado.

O parlamentar está correto. Basta percorrer municípios do interior para constatar que há tratores se deteriorando, porque faltam os equipamentos e em outros locais, onde há equipamentos, mas faltam tratores.

Por que não buscar uma parceria com Estado, municípios e associações?

A proposta do deputado Lazinho é das mais significativas e merece atenção dos demais colegas, dos deputados federais e dos três senadores. Na hora de pedir voto o trabalho não é feito de forma conjunta? Na distribuição das emendas o bom senso recomenda uma parceria coerente, que atenda a todos, inclusive o produtor e não apenas o vendedor de tratores, implementos, caminhões como ocorre hoje.

“Estamos jogando dinheiro fora e não dando o devido apoio ao setor produtivo. Temos que ajudar as associações a se organizarem”, disse Lazinho.

Realmente é necessário um programa estadual para a correta aplicação das emendas e para a efetivação da proposta do deputado, em unificar as emendas estaduais e federais. Política é a arte de negociar em favor da comunidade e Rondônia, um Estado com pouco mais de 30 anos de emancipação político-administrativa, tem tudo para se potencializar na agricultura e na pecuária. Basta vontade política. 

Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica

Leia Também